COMO CORTAR LAÇOS QUE NOS ATAM?

Esses lacos podem ser, espirituais, emocionais e sexuais, pois e prejudicial.
Apesar de ser normal formar laços kármicos, eles não servem o nosso interesse, drenam a nossa energia, afetam as nossas relações e empatam a nossa evolução. Laços que não são cortados podem ficar connosco várias vidas e prendem-nos à roda da vida e retornos sucessivos. Cortar os laços kármicos traz clareza e liberdade à nossa vida.
Como neles existem muita negatividade, não vamos conseguir ter uma vibração mais positiva e que nos permite chegar ao nosso maior potencial. Cortar os laços kármicos permite-nos seguir em frente. Como é que podemos seguir em frente se estamos atados? Um laço kármico acaba sempre por repelir algo.
Por isso, aquela sensação de que parece que existem correntes que nos puxam para algo que não serve o nosso propósito maior, não é de todo irreal. Significa a presença de um laço kármico. Não é preciso ser muito evoluído espiritualmente para o sentir.
Como cortar um laço kármico?
Cortar os laços kármicos não significa apenas terminar uma relação, amizade, afetivo, ou espiritual,embora esse possa ser o primeiro passo. Significa abrir mão das emoções, dinâmicas e negatividade que existiam naquela dinâmica. Quando cortamos os laços kármicos, nós limpamos a toxicidade que existe no laço e consequentemente em nós.
Independentemente da distância física que temos do outro, se o laço ainda existir, isso faz-nos estar sempre ligados ao drama, mágoa e caos, muitas vezes por várias vidas consecutivas com a mesma pessoa ou a outras com perfil idêntico. Se os laços não são cortados a outra pessoa vai continuar a alimentar-se de nós.
Uma outra questão é que não devemos ter medo de cortar os laços kármicos, pois o que estamos a cortar na realidade é o que existe de denso e de sombra na relação.
Uma das técnicas que se usam são visualizações ou meditações onde nós imaginamos o laço a ser cortado ou um anjo ou outra entidade a cortá-lo. Há duas razões de porque isto não funciona a 100%: primeiro, o que estamos a fazer é a cortar o laço na 4ª dimensão. Quando vizualizamos ou imaginamos algo é para lá que vamos. Mas, se o laço continuar a existir na 3ª dimensão na forma de atitudes, escolhas ou emoções, ele não está a ser cortado na totalidade. O que pode acontecer neste caso é que resolve-se algo temporariamente, mas o caminho fica aberto para outra pessoa se alimentar dele. Mudanças na 3ª dimensão, têm que acontecer na 3ª dimensão e de uma forma física. Segundo, os laços vêm acompanhados de lições, há sempre algo que temos que aprender com eles, seja para saber o que nós queremos, nos valorizarmos ou resgatarmos o nosso poder. Se vem alguém e o corta por nós, perdemos a lição e não conseguimos evoluir. Daí que sinto que nenhum ser de luz faria isso. O amor deles não lhes permite fazer o trabalho por nós. Eles não nos vêm como pessoas doentes, eles não vêm injustiças, eles vêm um mundo perfeito onde os seres que nele habitam têm que passar por processos agradáveis e desagradáveis, para que possam despertar.
Sente as emoções
Se o laço é cortado e as emoções forem reprimidas, continua tudo na mesma. A tua vibração não mudou, a tua energia está igual, por isso mais tarde ou mais cedo vais ter de novo os mesmos efeitos.
Autoconhecimento
É essencial aprender a lição, porque há sempre alguma lição envolvida. Talvez a lição seja aprender a ser emocional ou financeiramente independente; resgatar o nosso poder; abrir mão da culpa, sofrimento e apego; saber quem somos e o que queremos.
Também nos podemos questionar sobre o que queremos dessa relação, que necessidade insatisfeita estamos a alimentar ou se existem padrões de vítima, desamor ou não merecimento. Especialmente se há algo que o outro não nos dá, por muito que nós façamos, é um sinal que vamos ter que aprender a dar isso a nós mesmos.
Muitas vezes nós mentimos e nos enganamos, recusando ver a lição, porque não queremos cortar o laço. Neste caso, vamos ter que sofrer mais um bocadinho e amadurecer até ganhar outra consciência.
Conversa abertamente
A forma mais rápida de se quebrar um laço é falar abertamente com o outro, pedir perdão e terminar em paz. Se existe a possibilidade de se cortar o laço através de uma conversa ela deve acontecer. Dessa forma, coloca-se os pontos nos “i”, a outra pessoa vai sentir-se menos magoada e há espaço para nos despedirmos e dizermos o que tivermos a dizer. É recomendável depois da conversa, deitar fora tudo o que diga respeito ao outro, tais como presentes ou fotos.
Se a conversa não for possível ou já não fizer sentido, podemos escrever uma carta para ela, dizer tudo o queremos, pedir o seu perdão e depois queimá-la.

Aprende a Meditar

A meditação suaviza a nossa aura e ajuda a parar a identificação com a nossa mente e emoções. Quando nos libertamos da nossa mente, também nos libertamos dos nossos condicionamentos e padrões e da ligação ao nosso Ego.
Para de criar mais karma
É absolutamente crucial parar de criar karma. Os ingredientes principais são consciência e lucidez, sem eles nós estamos consecutivamente a criar laços kármicos.
Se fizermos isto, é meio caminho andado para se cortar todos os laços. Isto vai implicar que sejamos corretos, transparentes, honestos, verdadeiros, não usemos os outros, não façamos mal aos outros e mudemos os nossos padrões.
Conclusão
Se nunca fizermos nada para os laços kármicos serem quebrados é mais do que certo que vamos continuar a repetir os mesmos padrões e ficar cada vez mais amargos e frustrados.
O laço só é cortado totalmente quando aprendemos a lição e a integramos. Por mais dolorosa que seja a lição, ela é essencial para a nossa jornada. Dependendo do caso pode ser necessária a separação, ela permite ganhar perspetiva e distanciamento do drama. É num contexto mais harmonioso, calmo e desapegado que a lição costuma chegar.
Quando cortamos o laço nós sentimos esse corte. Num dos primeiros laços que cortei, o processo foi bastante físico à medida que saí do local onde a conversa decorreu. Depois de um laço cortado muita negatividade desaparece da nossa vida, a clareza chega e um sabor de liberdade. Vais saber que esse laço está cortado, quando sentes liberdade e alegria na tua vida. Depois do corte de um laço kármico a vida corre melhor.
Os laços kármicos têm que ser quebrados se queremos viver uma vida alinhada com o nosso maior potencial. Quanto menos laços kármicos tivermos, mais livres nos vamos sentir. Por isso, é bom pensarmos duas vezes antes de tomar qualquer ação que potencie a criação de um laço.

por Patriciatarologasp

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s