Oração a Thot

“De longe eu ouvia o cálamo sobre o papiro, o som propagava pelos corredores, ando com um archote em mãos, mas mesmo assim o caminho estava difícil de enxergar. Via apenas alguns centímetros a minha frente. O barulho do cálamo estava cada vez mais alto, ando mais um pouco e deparo com uma porta entreaberta, eu a empurro sem cerimônia, percebo um vulto negro sentado ao chão, era um homem com cabeça de Íbis, ele sorri e diz  com  uma voz calma e serena deixando de lado os escritos e apontando para um local perto dele:
_ Venha criança, sente-se, tenho muito a lhe ensinar!

.Deus criador, proveniente de Hermópolis, Toth nunca deixou de receber novas atribuições: é o deus da lua, e também da escrita e o da ciência. Ele é o mestre da sabedoria, da linguagem e da magia, bem como dos cálculos e das medições. Todo o conhecimento que o homem adquiriu durante a evolução provém de Toth. Ele é um Deus muito antigo, e seu nascimento é envolto por mistérios, para os moradores de Khmuu ele era um Demiurgo, neste caso ele seria o “Chefe dos Oito”, quatro casais de divindades primordiais que representam a matéria desorganizada anterior à criação (Nun e Naunet, o caos; Heh e Hehnet, o infinito; Kek e Kauket, as trevas; e Amon e Amaunet, o oculto). No Império Novo ele foi considerado filho de Neith e Rá, mas a teoria mais famosa é de Seth comeu uma salada que estava embebida com o esperma de Hórus, pouco tempo depois sua testa inchou, e dela Toth nasceu.
            Este Deus possui inúmeras funções, ele é o escriba divino, guardião dos selos, ele faz parte do tribunal divino, sempre intervindo nas disputas divinas, por este feito acabou recebendo o epíteto de “Aquele que conseguiu separar os dois combatentes”. Ele também fazia parte do tribunal dos mortos, ele anotava o resultado da psicostasia e junto de Anúbis dava o novo fôlego ao morto. Toth era considerado o Vizir divino, ele é o braço direito do próprio Deus Rá, sendo um grande fiel conselheiro, a gestão do mundo está nas mãos dele. Quando Rá se sentiu cansado pelas inúmeras brigas que estávam rolando no mundo, tanto no divino quanto no humano, ele e dirigiu para os altos orbes celestiais, iluminando o dia e viajando ao mundo inferior à noite.  Nasceu assim à noite, e ciente destes problemas, Rá chamou Toth e disse: “Tomarás o meu lugar, serás o meu substituto. Todos te chamarão de Toth, aquele que ocupa o lugar de Rá. Rodearás os dois céus com a sua beleza e claridade.”.  E por isso a Lua Cheia ilumina a noite, tal como Rá quis.
            Toth como Deus da Lua, acabou por calcular o tempo, recebendo o titulo de criador do calendário. Por se tornar um Deus Noturno, ele foi ligado mais fortemente as arte ocultas e divinatórias, algo que ele já tinha conexão por ser o mensageiro do deuses. “Aquele que liga o mudano ao divino” como gosto de chama-lo.

Epítetos de Toth:
– Duas vezes grandes;
– Aquele que separa os combatentes;
– Senhor dos Hieróglifos;
– Senhor dos Hermópolis.

.Culto a Toth:
Você pode colocar em um altar em sua honra varias figuras de íbis e babuínos. Figuras lunares, udjat, cálamo, tintas para a escrita, rolos de papiro e símbolos que remetem ao elemento ar. Pode usar o preto, vermelho e branco, pois são as cores do íbis. Os cristais que possui conexão com este deus é a Pedra da Lua, Sodalita e claro, não pode faltar a Ametista. Você pode espalhar pelo altar, usar como incenso, óleos ou como oferenda o Louro, Noz de Betel, Artemísia, Manjerona, Alecrim, Lavanda, Sálvia, Raiz de Selo-de-Salomão, Sândalo, Raiz de Íris, Jasmim, Lótus e âmbar-giris. Pode ofertar inúmeras frutas a ele e também peixes.
– Dicas:
– Monte o altar perto de livros ou de onde você estuda, ajuda bastante;
– Seja bem organizado em seu culto, pois organização é algo que este Deus presa muito;
– Tenha tudo em mãos, cheque ao menos duas vezes, faça lista  para não esquecer  de nada;
– Pompa é algo que Toth gosta muito, o que já irritou inúmeros deuses, como por exemplo, a própria deusa Ísis, explodindo em um dos discursos do deus “Tot, como é sábio o teu coração, mas como são lentas suas escolhas”;
– Pressa? Quando for fazer um ritual em honra a ele, libere o seu dia todo, pois ele gosta de atenção e não afobamento;
– Pedido fast-food? Desiste de Toth então, pois ele apenas da um veredito após ver todas as possíveis consequências e pontos de vista;
– Estude muito! E não só ocultismo e esoterismo, mas sim de tudo um pouco, seja uma pessoa informada e estudiosa, pois essa é a forma que você honra a parcela de Toth em seu interior.

.Quando chama-lo?
– Para auxiliar a cura de enfermos (patrono dos médicos), você pode colocar quartzo verde no altar para que sempre a saúde esteja com você;
– Dificuldade para estabelecer contato com alguma divindade do panteão egípcio? Peça a intercessão dele;
– Auxiliar nos estudos;
– Desenvolver o chakra do terceiro olho, ou melhorar sua leitura com oráculo de sua preferência;
– Qualquer ato mágico com a engregóra egípcia passa pelas mãos dele, então você pode chama-lo sempre, pois ele é guardião do circulo mágico e senhor da magia.

por Patriciatarologasp

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s