Ciclo da vida 

O CICLO DA VIDA
Na natureza existe a primavera, o verão, o outono e o inverno. Na primavera tudo floresce, desabrocha, cresce. No verão as temperaturas se elevam, o dia é mais longo e há maior atividade. No outono há uma diminuição de temperatura e as folhas começam a cair. No inverno é bem mais frio, há formação de gelo e os dias são mais curtos.
Havia um homem, chamado Ricardo, que estava no verão de sua vida. Ele tinha 35 anos, mas ainda agia como se fosse um menino de 16 anos. Saia à noite para baladas, cantava mulheres, ficava com duas ou três por noite, fazia sexo com estranhas, era inconsequente, não queria trabalhar e nem pensava em encontrar uma mulher para casar. Ele estava preso a um comportamento típico da fase da adolescência. Seus relacionamentos eram curtos e insatisfatórios. Não ganhava dinheiro, não produzia, e passou a se sentir inútil. Estava no verão de sua vida, mas vivendo como se estivesse na primavera.
Pedro estava no início da primavera de sua vida, o período onde tudo desabrocha, nasce, tem força e vida. Tinha apenas 9 anos, mas seu pai o tratava como adulto. Ele era obrigado a trabalhar como um homem feito. O pai lhe dava muitas responsabilidades, e o fazia ficar cansado e atarefado. Não podia brincar com outras crianças e ficava muito triste por isso. O menino estava na primavera de sua vida, mas o pai o tratava como se estivesse no verão, e por isso Pedro cresceu e se tornou um adulto insatisfeito, fatigado, carrancudo, insensível e infeliz.
Josefa estava no outono de sua vida, mas agia como se estivesse no verão. Tinha 60 anos, mas trabalhava como se tivesse 30 anos. Não desejava admitir as limitações físicas impostas pela sua idade, e isso provocou vários problemas de saúde, com muitas dores e doenças. Sentia-se desgastada, cansada, mas não queria diminuir seu ritmo, pois caso amenizasse suas atividades, sentia mais de perto a inevitabilidade da morte, algo que Josefa não queria enfrentar.
Joaquim estava no verão de sua vida, mas vivia como se estivesse no outono. Tinha 32 anos, mas não tinha mais vontade de trabalhar. Tinha o espírito envelhecido, e não conseguia mais produzir como um adulto de sua idade. Isso gerava uma carência de atividades, e o prejudicava no campo profissional e afetivo.
Tudo o que vive atravessa o ciclo natural da vida. Tudo começa e termina; todos os seres e coisas têm um início e um fim. Ao longo da jornada, cruzamos um ciclo que vai do nascimento, desabrochar, crescimento, desenvolvimento, velhice, decadência e morte, para depois renascermos em outro estado. Uma pessoa que está no verão de sua vida, não pode viver como se estivesse na primavera. De igual forma, quem está na primavera, não pode viver como se estivesse no verão. Assim também, quem está no outono, não pode viver como se estivesse no verão, ou no inverno. Ninguém vê as formigas saindo da toca no inverno para recolher alimentos, pois é o momento de se alimentar do que já foi conquistado. Assim como ninguém vê as formiguinhas em casa, descansando e se alimentando no verão, mas sim ativas buscando seu alimento na natureza.
Cada fase do ciclo da vida deve ser vivida com intensidade dentro de suas características, caso contrário, quebramos a harmonia do ciclo vital e as coisas começam a dar errado. Só podemos passar de uma fase a outra, quando vivemos a anterior da forma como ela deve ser vivida.
Tudo na vida tem o seu tempo… Não antecipe as coisas, nem fique preso ao momento que já passou. Viva cada fase de sua vida tal como ela é, e mantenha-se harmonizado com o ciclo da vida, com o ritmo universal.

por Patriciatarologasp

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s