Deus Loki

Olha de quem é o dia primeiro 
Loki deus do fogo, das travessuras, das trapaças, do sexo e dos ladrões, Loki é filho dos gigantes Farbauti e Laufey casado com a deusa Sigyn, Loki é ligado ao fogo e as magias e pode se transformar em outras coisas sendo cavalo, falcão e mosca as suas formas preferidas.

Loki é filho adotivo de Odin e irmão de sangue de Thor (ao fazer um pacto de sangue), Loki sempre criava confusão, e isso sempre resultava em grandes danos e ferimentos, Loki tem uma cara amigavel e aparenta ser uma boa pessoa, mas é muito maligno, porém heróico, sendo que ele sempre da um jeito da arrumar suas confusões.

Loki com o passar dos tempos foi perdendo a confiança do deuses, como quando ele foi responsável pela morte de Balder, ou quando ele insultou os deuses num grande banquete e para fugir se transformou num salmão, mas é claro que Odin percebeu, com seu olho que tudo vê.

Loki teve 5 filhos, com a giganta Angrboda teve Fenrir, Jormungard e Hel, por um probleminha em Asgard, Loki “engravidou” de Sleipnir,e de seu segundo casamento teve Vali e Narvi.

De acordo com a profecia durante o Ragnarok Loki vai comandar as forças do mal para destruir os deuses e será morto por Heimdal
 Na mitologia nórdica, o dia de hoje era perfeito para que o Deus da Trapaça e Travessura, Loki de Jötunheim – o gigante de gelo, meio-irmão de Odin e conhecido troll de toda Asgard – aprontar as suas com os pobres mortais. Conhecido por seu temperamento volúvel e uma criatividade perversa em pregar peças, Loki se tornou o ícone para esse dia tão especial. O porquê desse deus brincalhão ser o grande terror dos asgardianos e midgardianos veio de lendas escritas séculos atrás sobre a mitologia nórdica e a criação do mundo antes do Ragnarok – evento grandioso que aconteceu para a renovação da Natureza e do Panteão Divino, esse conceito é bem conhecido em outras mitologias como a Hindu. Nas lendas, Loki costumava passar o seu tempo sacaneando outros deuses com brincadeiras bem ajeitadas e difíceis de achar o culpado, o deus brincalhão tinha um alvo favorito: Thor, seu sobrinho mais novo, deus do Trovão. Muitas das “brincadeiras” que Loki jogava sobre Thor eram de certa forma para mostrar ao deus ordeiro e leal que o Caos era o verdadeiro estado natural das coisas no universo. Cortar os cabelos da amada de Thor, a deusa Syf, foi uma das travessuras que mais teve consequências para Loki, já que ao descobrir quem era o culpado, Thor quis matá-lo pela ofensa. Para poder reparar o “erro de cálculo” (pelos relatos, dizem que a menina ficou careca, coitada!), Loki prometeu presentes para simbolizar seu arrependimento quanto ao fato. Thor, desconfiado, aceitou. Ao sair procurando por presentes que valessem o respeito de Thor e os deuses novamente, Loki pediu aos anões ferreiros filhos de Ivalnir para restaurarem as madeixas loiras de Sif com um artefato mágico. Talvez a primeira peruca de Asgard!! Junto com o pacote e o cartão de “vamos fazer as pazes?” que Loki enviou, foi também o famoso martelo Mjölnir para Thor usar em suas batalhas infinitas. O problema é que o deus da Trapaça não aguentou muito tempo e quis sacanear com o sobrinho de novo… Ao fazer a encomenda do Mjölnir aos anões, Loki apostou sua cabeça com outros ferreiros para ver quem conseguia fazer presentes melhores para Thor e Sif, os irmãos Brokkr e Eitri aceitaram o desafio e se propuseram a fazer os objetos sagrados. Como qualquer anão que se preze, os irmãos conseguiram chegar à perfeição em um martelo de guerra invencível, chamado Mjölnir. Ao irem para o punho do martelo, foram “distraídos” por um “mosquito irritante” (Era Loki disfarçado, pode?) que mordeu a mão de um dos anões, e o outro no pescoço, assim desandando a forma já quase pronta, deixando o cabo bem menor que o esperado. Os martelos de guerra nórdicos costumavam ser quase do tamanho do guerreiro, sendo carregados com as duas mãos e presos nas costas para as viagens. Vendo que tudo tinha dado errado na guarda, os anões decidiram improvisar, colocaram um encantamento no martelo para voltar ao seu usuário quando ele o lançasse ou se por acaso a arma caísse no chão, poderia ser levado na cintura para uma mobilidade mais fácil do guerreiro, além de deixar a outra mão livre para o uso de um escudo. Loki não contava com a astúcia dos irmãos ferreiros e quando voltou para pegar os presentes, reclamou que o martelo para Thor era defeituoso. Os anões não ganharam a aposta e Loki manteve sua cabeça no lugar, só que ao segurar Mjölnir pela primeira vez e testá-lo, Thor compreendeu que aquela arma era perfeita para suas aventuras e a adotou imediatamente, fazendo com que Loki tivesse que cumprir sua palavra. Temendo ser decepado, o deus da Trapaça veio com uma de “Se forem cortar minha cabeça, não machuquem meu pescoço tá? Tem que deixar o pescoço intacto.”, os anões aceitaram e costuraram a boca de Loki com fio mágico e que só se desprenderia de seus lábios depois de muito tempo.
Com um cara desses na família, não precisa nem daquele tio chato, barulhento e que gosta de fazer piadinha de todos na mesa. Para comemorar esse lindo dia, recomendo muita cautela para as vítimas das peças pregadas – levar a coisa à sério pode te render muitos anos de má sorte – e muito bom senso dos trollers – já que pregar uma peça após o meio dia pode dar mais azar ainda (Vide Loki e a história de Sleipnir…). Um feliz Dia da Mentira e que Loki esteja com vocês (De preferência há uns metros de distância para ele não te fazer tropeçar nas próprias pernas…)

por Patriciatarologasp

Deixe uma resposta