​HINO A AFRODITE 

Afrodite imortal de faiscante trono
filha de Zeus tecelã de enganos peço-te:

a mim nem mágoa nem náusea domine

Senhora o ânimo
Mas aqui vem-se há uma vez

a minha voz ouvindo de longe

escutaste e do pai deixando a casa

áurea vieste
atrelado o carro. Belos te levavam

ágeis pássaros acima da terra negra

contínuas asas vibrando vindos do céu

através do ar,
e logo chegaram. Tu ó venturosa

sorrindo no rosto imortal indagas

o que de novo sofri, a que de novo

te evoco,
o que mais desejo de ânimo louco

que aconteça. “Quem de novo convencerei

a acolher teu amor?” ” quem, Safo, te faz sofrer?”
“Se bem agora fuja, logo te perseguirá,

se bens teus dons recuse, virá te dar,

se bem não ame, logo amará – ainda que

ela não queria.”
Vem junto a mim ainda agora, desfaz o áspero pensar,

perfaz quanto meu ânimo

anseia ver perfeito. E tu mesma – sê

minha aliada.

por Patriciatarologasp

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s